Temperos naturais: quais são os tipos e como usá-los

23 mar, 2021 | Dicas | 1 Comentário

Se você quer se aventurar na cozinha ou se deseja simplesmente testar novas possibilidades nas receitas, a dica de ouro é deixar de lado os temperos industrializados e investir nos temperos naturais.

Além de serem mais saudáveis, os temperos in natura conferem mais sabor e aromas aos pratos. Eles são mais simples do que parecem e você pode encontrá-los no mercado, na feirinha ou até mesmo fazer uma mini-horta urbana na varanda da sua casa.

Não sabe como começar? Então confira essas dicas! 

 

Entenda os tipos de temperos naturais

Antes de mais nada, sempre vale entender os tipos de temperos naturais para fazer bonito quando estiver cozinhando. Eles são geralmente classificados em três tipos: ervas; especiarias e legumes aromáticos. 

Ervas: são flores e folhas como louro, tomilho, manjericão e alecrim.
Especiarias: grãos e sementes como noz moscada, mostarda, canela e anis.
Legumes aromáticos: caules, tubérculos e raízes como cebola, alho poró, pimenta e páprica. 

Os temperos frescos possuem óleos que ressaltam os aromas e ainda são repletos de nutrientes. Não há restrições de uso. Na hora de comprar, procure sempre os mais cheirosos e verdinhos. Assim, o sucesso é garantido! 

Já os temperos desidratados possuem sabor e aroma ainda mais intensos devido a perda da água natural. Por isso, devem ser usados com mais cautela para não predominar o prato. Equilíbrio é fundamental! 

Agora que você já sabe os tipos de temperos naturais, pode partir para ação e começar a usá-los nos mais diversos preparos. Não existe uma regra exata de como usá-los, depende muito do gosto e do paladar de cada um. 

Mas para te ajudar a garantir o melhor resultado na hora de preparar aquele almoço ou jantar especial, destacamos 6 temperos e as principais características de cada um. Confira! 

Conheça a nossa Revista Sabor Saudável | Acesse agora | Ceraflame

 

Saiba como usar os temperos naturais no dia a dia 

Cebola – A mais versátil das raízes. Ela é um tempero básico que combina com diversos tipos de alimentos. Perfeita para dar gosto nos clássicos arroz e feijão ou marinar uma carne especial. O cheiro da cebola refogada no azeite é um dos melhores aromas de uma cozinha. Além disso, ela é anti-inflamatória e cheia de minerais que ajudam na circulação sanguínea. 

Pimenta – Para quem gosta de sabores mais intensos, a pimenta é a aposta certa. Há vários tipos como dedo de moça, biquinho, malagueta e do reino. Em linhas gerais, são excelentes para sopas, saladas e petiscos. Além do sabor, ela também possui efeito termogênico e, por isso, ajuda a acelerar o metabolismo. 

Noz Moscada – Incrível em molhos brancos e risotos, a noz moscada é mais versátil do que parece. Ela também vai bem em preparos doces como cappuccino, tortas e pudins. A dica é sempre escolher a noz e raspá-la no momento do preparo, uma vez que na versão em pó as propriedades e aromas se perdem mais rápido. Esse tempero também é antibacteriano e faz bem para o coração.  

Louro – Esse é um verdadeiro coringa na cozinha. Tem sabor e aroma persistentes e atua bem no preparo do feijão e das mais diversas carnes. Mas o louro é um grande amigo da saúde, e também pode ser utilizado em chás para tratar problemas digestivos, além de ser ótimo para o alívio do estresse e da ansiedade, devido a propriedades analgésicas. 

Páprica – É um tempero feito a partir de pimentas e pimentões e muito utilizado para dar cor nos alimentos. Bastante comum na culinária árabe, ela vai bem em carnes, frituras e legumes. Possui também propriedades que, assim como a pimenta, ajudam a acelerar o metabolismo. 

Mostarda em grão – Muito utilizada em sopas e molhos, ela tem gosto marcante e persistente. Também é ótima para temperar carnes, principalmente a vermelha. Costuma ser um tempero queridinho para os apreciadores da culinária indiana. Rica em ferro e magnésio, a mostarda é excelente para a saúde dos ossos. 

 

Por que usar temperos naturais?

A principal vantagem em utilizar temperos naturais é reduzir o consumo de sódio. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo ideal de sal é de 5 gramas diárias. No entanto, os brasileiros costumam consumir mais que o dobro do recomendado. 

Que tal optar por uma alimentação mais saudável? Aos poucos você pode substituir o sal por temperos naturais. E, se quiser potencializar a saudabilidade das refeições, vale a pena investir nas panelas de cerâmica. Afinal, elas não alteram as propriedades dos alimentos e são totalmente atóxicas

 

Confira o catálogo completo da Linha Ceraflame, escolha a opção que mais combina com você e com a sua cozinha. Depois disso, é só colocar a mão na massa! Não há nada melhor para o corpo e para a mente do que se alimentar bem! 

Gostou do conteúdo? Confira outros assuntos que podem ser interessantes para você!

Legumes tostados no forno

Saudável de forma fácil! Se você tem preguiça de fazer legumes e variar a alimentação, essa receita de legumes no forno é para você. Leva menos de 1 hora e o preparo é bem prático. Você pode fazer uma boa quantidade a armazenar na geladeira. Veja o que é preciso:...

Farofa de linguiça apimentada

O acompanhamento perfeito para uma feijoada caprichada ou em um churrasco com os amigos e a família, essa receita de farofa de linguiça apimentada é fácil de fazer, rápida e rende bem para eventos maiores. Anote os ingredientes e faça já em casa. Ingredientes  1...

Waffle Belga

Um waffle belga quentinho pela manhã é a opção perfeita para começar o dia. Seja com frutas, mel ou sementes, essa receita é fácil, rápida e todo mundo vai amar cada mordida. Anote os ingredientes e faça em casa. Ingredientes  3 ovos 4 colheres de sopa de manteiga...

Torta Folhada de Frutas Vermelhas

Um doce para esquentar o coração nesse inverno! Essa é a definição da nossa receita deliciosa de torta folhada de frutas vermelhas. Além de linda, cada mordida é uma mistura de texturas e sabores. O legal é o preparo leva penas 40 minutos e rende 6 porções. Anote já...

Linguiça na Brasa com tomatinhos

Aprons a fazer uma linguiça na brasa super suculenta e ainda acompanhada de tomatinhos assados. Você verá que o modo de preparo é rápido, fácil e agrada aos mais diferentes paladares. Preparado(a) para fazer essa delicia agora em junho? Anote já os ingredientes....

Canjiquinha com linguiça calabresa

Continuamos com as comidas de festa junina para deixar o cardápio desse mês ainda mais delicioso. No entanto, dessa vez, escolhemos uma receita tradicional, mas demos o nosso toque especial, criando uma Canjiquinha com linguiça calabresa incrível. Você precisa tentar...

Brigadeiro de Paçoca

Cremoso, pedaçudo e que combina perfeitamente com as festividades juninas! Venha aprender com a gente a receita fácil e rápida de um super brigadeiro de paçoca. Não leva mais do que 10 minutos para ficar pronto e pode, dependendo do ponto, ser servido em Mini Cocottes...

Quentão de vinho

Festa junina sem quentão de vinho não está completa! Por isso, nesse especial de junho e julho, não poderia faltar essa bebida tão gostosa e aconchegante. Você levará apenas 10 minutos para preparar. Anote os ingreditenes. Quentão de vinho Ingredientes  1 L de vinho...

Metaverso x gastronomia: como funcionarão os restaurantes virtuais?

A palavra metaverso está em alta e ela vem atraindo o interesse de todos os setores. O termo diz respeito á um mundo virtual, semelhante ao que vivemos hoje, com construções, lojas e entretenimento. E traz também restaurantes virtuais para a realidade.  No entanto,...

Canjica doce com paçoca

Estamos próximos de mais um mês de junho e na expectativa das festas desse mês (e das comidinhas que amamos). Mas se você for fazer uma festa Junina em casa ou com os amigos, que tal preparar algo? Nossa primeira sugestão é a canjica doce com paçoca. Assim, esse doce...

1 Comentário

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *